Notícias

1 03/08/2017 17:40

Após rejeitar um pedido de prisão de um homem marroquino que se masturbou dentro no ônibus e ejaculou nas roupas de uma mulher na Itália, o juiz da Corte da região de Piemonte determinou que a masturbação em público não é crime

Segundo o juiz, a masturbação é um "simples ato obsceno" e "não há agressão sexual sem contato físico com a vítima".

A vítima foi a italiana Alessandra Cecchelli, que estava em pé dentro de um ônibus, quando um rapaz de 27 anos, se aproximou de seu corpo e começou a se tocar.  O transporte estava cheio de passageiros, mas ninguém percebeu o ato.

Logo depois, o marroquino desceu do e um grupo de pessoas viu as roupas de Alessandra sujas. A câmeras de segurança do ônibus registraram tudo.

"Na história da mulher não existem elementos para confirmar que a fricção masturbatória e a ejaculação foram feitas nas pernas dela. Por isso é difícil qualificar o gesto como violência sexual", diz o relatório do magistrado.

No final do ano passado, a Corte Suprema da Itália já havia decretado que a masturbação pública não é crime, a menos que seja realizada na presença de menores.

Correio







Rua Tiradentes, 30 – 5-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9968-9004 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.