Notícias

1 19/05/2018 11:30

O número de queixas de consumidores em relação ao serviço dos Correios triplicou entre janeiro e abril deste ano, na comparação com igual período de 2016. Os números são do site Reclame Aqui e apontam para alta. No primeiro quadrimestre, foram registradas 33.041 reclamações, ante 11.755 em igual período de 2016. Sete em cada dez queixas são referentes ao atraso na entrega de encomendas.

Os Correios são hoje a terceira empresa mais reclamada do site. A empresa enfrenta uma crise nos últimos anos. "A gente vê isso no dia a dia. Já se tinha a noção de que iria extrapolar o número do ano passado. A gente recebe contato no Facebook, pelas redes sociais. Virou até meme na internet já, de quem não consegue receber suas encomendas. A tendência é crescer cada vez mais", afirma Felipe Paniago, diretor de marketing do Reclame Aqui.

"O número de pedidos com certeza aumentou, mas isso não é desculpa para prestar um serviço de baixa qualidade", completa. Sobre o aumento no número de entregas pelos Correios por causa das compras pela internet, ele ressalta que isso não deveria ser uma má notícia. "A culpa não é do e-commerce, tanto que a maioria das lojas na internet está procurando alternativas. Ter mais demanda, ganhar mais dinheiro, deveria ser algo bom", diz.

Segundo Paniago, o problema não é os Correios terem muitas reclamações, mas, sim, não dar resposta aos clientes. Apenas 35% das queixas têm resposta dos Correios e a nota média dada por clientes à empresa é 1,26 (de 0 a 10). Como exemplo, uma das maiores lojas da internet no país, que está entre as líderes de reclamações, atende a 83% das críticas e, por isso, tem nota 6,6. "Os Correios devem pensar em se modernizar, porque ainda se trata do principal método de entrega no Brasil", diz. Com informações da Folhapress.

Notícias ao minuto







Rua Tiradentes, 30 – 4º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9968-9004 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.