Notícias

1 06/03/2018 17:10

Um balanço de apreensões divulgado nesta terça-feira (6) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontou o crescimento no número de apreensão de cocaína e munição nas estradas federais da Bahia.

Segundo o levantamento da PRF, em 2016 foram localizados 82,8 kg de cocaína nas rodovias, enquanto em 2017 esse número mais que dobrou. Foram 183 kg. Já a quantidade de munições saltou de 1.339, em 2016, para 2.156, em 2017 - aumento de 60%. O município de Vitória da Conquista concentrou o maior número de apreensões

A PRF informou que o crescimento da apreensão da droga não significa aumento no consumo do entorpecente. A instituição disse que a fiscalização foi intensificada, através da redistribuição dos agentes e de abordagens em pontos estratégicos das rodovias.

As maiores apreensões foram realizadas pelas equipes de Vitória da Conquista, na BR-116, do município de Manoel Vitorino até a divisa com Minas Gerais - apenas neste trecho foram localizados 132,290 kg de cocaína. Na BR-242, de Lençóis até Oliveira dos Brejinhos, foram 14,861 kg, enquanto na BR-101, de Itapé até Maraú, mais 11 kg localizados.

No total, 1,4 mil munições foram apreendidas em Vitória da Conquista. Em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, foram 245 unidades. Já em Itabuna foram 153 munições encontradas. As três cidades lideraram o ranking, segundo a PRF.

Rota

Vitória da Conquista concentra o maior número de apreensões de drogas e munições. Segundo a PRF, isso acontece porque a BR-116 é a principal rota de ligação entre o Sul e o Nordeste do Brasil, e escolhida por milhares de motoristas e pedestres para atravessar o país. A cidade é o primeiro polo de fiscalização para quem entra na Bahia vindo do Sul.

Drogas

Apesar de a quantidade de cocaína apreendida ter crescido no último ano, a maconha foi a droga mais encontrada pelos policiais nas abordagens. Em 2017, foram encontradas mais de 11 toneladas. Apesar de surpreender, a quantidade é menor que a encontrada em 2016, quando 13 toneladas da erva foram localizadas pelos agentes.

Os locais com maior apreensão foram a BR-324, entre Salvador e Feira de Santana, e BR-101, entre Esplanada e Santo Antônio de Jesus. Nesses trechos foram encontradas quatro toneladas. Na BR-116, entre Tucano e a ponte sobre o Paraguaçu, foram localizadas mais quatro toneladas. Na BR-242, entre Wanderlei e Luís Eduardo Magalhães, BR-020 e BR-135, mais de um tonelada foram apreendidas.

Houve aumento também na apreensão de haxixe, passando de 0,7 kg (2016) para 14,5 kg (2017), e de anfetaminas. No último ano, foram apreendidas 2.069 unidades da droga, enquanto no período anterior, 489 unidades.

Na BR-101, entre Camacan e a divisa com o estado do Espírito Santo, e na BR 367, de Eunápolis a Porto Seguro, foram encontradas 475 unidades da droga; em Barreiras, 394. Os policiais localizaram 8.330 comprimidos de ecstasy e outras 330 de LSD. Todos em Vitória da Conquista, na BR-116.

Já a quantidade de crack apreendida caiu pela metade. Em 2016, 175 kg foram localizados pelos policiais, enquanto, em 2017, 88,6 kg. Vitória da Conquista, mais uma vez, liderou o ranking de apreensões com 56 kg. O município foi seguido de Senhor do Bonfim - na BR-324, de Riachão do Jacuípe até Capim Grosso, e na BR-407, de Senhor do Bonfim a Juazeiro, com 17 kg. Em Barreiras, foram encontrados 5 kg de crack.

Armas

No ano passado, foram apreendidas 114 armas de fogo. No total, 39% delas eram revólveres, 27% espingardas e 22% pistolas, mas foram encontrados também fuzis, carabinas e outros. A maioria das armas foram localizadas em Barreiras, no Oeste do estado. Foram 31, no total. O município foi seguido por Simões Filho (20), Vitória da Conquista (18), e Itabuna (16), entre outros.

Segundo a PRF, elas seriam utilizadas em assaltos a veículos de carga, de passeio e estabelecimentos às margens das rodovias. A polícia acredita também que algumas delas estavam sendo transportadas para grandes cidades do estado. Em 2016, foram apreendidas 154 armas.

O número de assalto a ônibus também está em queda - mas desde 2011. Naquele ano foram 108 casos, enquanto em 2017 a PRF registrou 41 ocorrências. O número de pessoas presas nessas e nos outros crimes citados foi 14% maior que em 2016. No total, em 2017, 1.744 pessoas foram detidas, enquanto no ano anterior foram 1.529 casos.

Contrabando

No total, os agentes apreenderam, em todo o estado, 9.617 mercadorias de contrabando, cuja comercialização é proibida no Brasil ou cujos impostos não foram devidamente recolhidos. O número é 10,79% maior do que em 2016, quando 8.680 unidades foram encontradas.

Em 2017, os policiais apreenderam 29 mil litros de bebidas, e 1 mil litros de combustível por contrabando. No ano anterior, foram 15 mil litros de bebidas, e 1 mil litros de combustíveis. Já as apreensões de cigarro diminuíram, passando de 177 mil em 2016 para 114 mil no ano passado.

A última apreensão desse tipo de carga ocorreu nesta segunda-feira (5), em Feira de Santana. Foram localizados mais de 73 mil maços de cigarros contrabandeados, em um caminhão com placa do município de Guanambi. A ação ocorreu por volta das 17h, no km 173 da BR-101.

Os policiais pararam o veículo para uma fiscalização e encontraram escondidas na carga, 140 caixas - totalizando mais de 1,5 milhão de cigarros da marca Broadway, de fabricação Paraguaia, cuja importação é proibida no Brasil. 

O motorista informou para os policiais que pegou a mercadoria no município de Goiânia (GO) e iria transportá-la até Jequié, no Centro-Sul da Bahia. A PRF não divulgou o nome do homem, mas informou que ele tem 32 anos e que foi encaminhado com a carga apreendida para delegacia local. Ele vai responder pelo crime de contrabando.

Correio







Rua Tiradentes, 30 – 4º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9968-9004 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.