Esportes

1 06/11/2017 10:00

Em um dos grandes jogos do Campeonato Brasileiro, principalmente pelo primeiro tempo, o Corinthians voltou a ser o time eficiente nos contra-ataques e mortal nas finalizações no clássico diante do Palmeiras no estádio Itaquerão, neste domingo (5). Com a vitória por 3x2, pela 32ª rodada, o clube alvinegro chegou aos 62 pontos, abrindo seis para o Santos, novo vice-líder, e oito de frente para o Palmeiras, agora quarto colocado, atrás também do Grêmio, que venceu o Flamengo por 3x1. Os 46.090 pagantes significam o recorde de público em jogos do Corinthians na sua arena.

Matematicamente, a disputa ainda está aberta, mas o Corinthians, líder desde a quinta rodada, volta a ganhar força faltando seis rodadas. Com a vitória, encerrou uma sequência de quatro jogos sem triunfo (três derrotas e um empate).

Mais elétrico que nas últimas partidas, o time da casa começou a encontrar espaços para finalizar a partir de jogadas pelas laterais. Neste contexto, funcionaram as mudanças do treinador, principalmente do lado esquerdo. Clayson e Guilherme Arana sempre tramaram com facilidade. A partir da reta final do primeiro tempo, o jogo entrou em um ritmo alucinante, sem pausa para respiração com uma sucessão de lances importantes. Aos 27 minutos, Rodriguinho chutou cruzado e Romero completou para o gol, chegando na frente de Egídio e fazendo 1x0. O atacante corintiano estava impedido, mas a arbitragem não viu.

Em dois minutos, o Corinthians conseguiu abrir 2x0. Aos 29, no momento em que o Palmeiras tentava assimilar o golpe, o capitão corintiano Balbuena fez o segundo gol após cobrança de escanteio de Clayson.

Desesperado com a desvantagem, mas lutando para se manter organizado, o Palmeiras se lançou à frente, acelerando as jogadas, também pelas laterais. Aos 34 minutos, Mina ganhou a disputa aérea com Pablo e recolocou o Palmeiras no jogo após cobrança de escanteio: 2x1. Foi o único momento do primeiro tempo em que o estádio se calou.

O silêncio durou pouco. Aos 37 minutos, Jô converteu o pênalti sofrido por ele mesmo após ganhar disputa com Edu Dracena. Foi seu 16º gol no Brasileirão, e ele se iguala a Henrique Dourado, do Fluminense, como goleador máximo do torneio.

Na etapa final, muito mais travada, brigada, lenta e feia que a inicial, o técnico palmeirense Alberto Valentim trocou Keno, que estava apagado, por Róger Guedes. Outros jogadores do Palmeiras também tiveram atuações discretas, como Dudu e Tchê Tchê. Aos 20 minutos, o treinador palmeirense trocou o volante Bruno Henrique por Guerra. Em um de seus primeiros lances, o meia venezuelano bateu escanteio, Pablo afastou mal e Moisés acertou um belo chute, quase sem ângulo: 3x2.

Com Guerra, o Palmeiras voltou a colocar a bola no chão. O Corinthians, por sua vez, esperava uma bola no contra-ataque. O time alviverde insistiu nos cruzamentos nas áreas, mas as chances efetivas ficaram raras. Tenso e nervoso, o clube alvinegro rebatia todos as poucas construções do rival.

Estadão
Foto: Marco Galvão / Estadão Conteúdo







Rua Tiradentes, 30 – 5-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9968-9004 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.