Notícias

1 18/11/2017 11:50

Você abasteceu seu carro e depois de algum tempo percebeu falhas, dificuldade para dar partida e um cheiro estranho. Hum..., podem ser indícios de que há algo de errado com o combustível. Para aumentar os lucros, alguns postos ou distribuidoras utilizam combustível misturado com etanol anidro, um tipo de álcool, em excesso, o que causa prejuízos ao motor do carro.

Outra situação que o consumidor precisa ficar atento: o golpe da 'bomba baixa', que é quando a quantidade de combustível no tanque do carro fica menor do que a registrada na bomba. 

Especialista em engenharia automotivam, Gildson Dantas explica que, a longo prazo, o uso de combustível adulterado pode causar até a parada do motor. "As consequências são inúmeras ao veículo. O carro perde a potência, gasta mais combustível, tem o tanque de armazenamento e algumas peças danificadas por corrosão e até o sistema de injeção eletrônica pode ser prejudicado", esclareceu.

Orientações para se livrar de problemas

Para proteger seu veículo, evite abastecer em posto de combustível com preço muito abaixo do padrão, sempre peça a nota fiscal do serviço e fique atento se houve alteração no ponteiro de combustível após o abastecimento.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o consumidor tem o direito de pedir que o posto realize o teste da proveta, que mede a porcentagem de álcool anidro misturada à gasolina. Nesse teste, a quantidade não deve ultrapassar 27%. Se você desconfiar da diferença entre a quantidade de combustível que pagou e a que foi colocada no seu tanque, diga ao funcionário do posto que deseja fazer um teste de vazão na bomba.

Para esse procedimento é usado um recipiente com medida padrão de 20 litros, com demarcações, certificado pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial). Durante o teste, o consumidor pode acompanhar a quantidade de líquido despejada no recipiente e comparar se é a mesma mostrada no leitor da bomba.  A margem de erro aceitável é de 100 mililitros abaixo ou acima dos 20 litros.

Conforme legislação da ANP, a gerência do posto de combustível tem a obrigação de realizar o teste da proveta e o teste de vazão da bomba uma vez solicitados pelo consumidor. 

Em ambos os casos, se ficar constatada irregularidades informe o ocorrido à ANP pela internet no site da agência  ou através do número  0800 970 0267.  O registro da queixa precisa do maior número possível de informações, como CNPJ, razão social, endereço e distribuidora. Por isso, é fundamental ter a nota fiscal.  Nesses casos, o proprietário do veículo pode pedir ressarcimento dos prejuízos ao posto e à distribuidora.  

iBahia
Foto: Divulgação







Rua Tiradentes, 30 – 5-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9968-9004 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.