últimas notícias

Notícias

1 24/01/2020 16:10

Campanha criativa da Secretaria do Meio Ambiente de Valença alerta para a preservação do caranguejo-uçá e do guaiamum

Cristina Pita

No primeiro final de semana após a virada do ano, as pessoas costumam esperar a “andada”, que é o ritual de acasalamento dos caranguejos-uçá para a captura do crustáceo. Porém, a Prefeitura de Valença, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente  - SEMMA, coloca em prática, mais uma vez, a campanha de educação ambiental para defender o 'namoro livre' dos caranguejos-uçás.  

A campanha 'Deixe o Caranguejo-Uçá Namorar' visa sensibilizar a população sobre a importância de respeitar a “andada”, que é justamente o período em que os animais se reproduzem. "Trata-se de um momento fundamental para a renovação dos estoques pesqueiros e essencial para as populações de caranguejo-uçá", explica o secretário do Meio Ambiente de Valença, engenheiro Ivan Pita.

Durante dias consecutivos nos meses de verão, datas de grandes marés conhecidas pela abundância de caranguejos nas imediações dos manguezais, técnicos da SEMMA entraram em campo nesta sexta-feira (24/1) divulgando a campanha, com distribuição de materiais informativos para comerciantes e a população local.

Em Valença há uma extensa área de manguezal, que são territórios pesqueiros que apresentam uma produtividade biológica acima da média na região. Durante a andada do caranguejo-uçá, que ocorre nos meses de verão, é muito comum a prática da pesca predatória.

Segundo informou o diretor da SEMMA, Agenildo Santos, a migração do U. cordatus e Cardisoma guanhumi (caranguejo e guaiamum) é conhecida popularmente por “andada”. "Nesta ocasião, os indivíduos desta espécie em idade reprodutiva abandonam suas galerias e caminham ativamente sobre o sedimento. Os machos liberam espuma e lutam com outros machos para a atração das fêmeas, que então são copuladas e, posteriormente, liberam suas larvas na água dos estuários ou da própria galeria", pontuou.

E para proteger as espécies foram publicadas a Portaria Interministerial Nº 38, de 26 de Julho de 2018, que define regras para o uso sustentável e para a recuperação dos estoques da espécie Cardisoma guanhumi (guaiamum) e a Instrução Normativa Nº 1, de 3 de Janeiro de 2020, que proíbe a captura, o transporte, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização de qualquer indivíduo da espécie Ucides cordatus, conhecido popularmente como caranguejo-uçá, no estado da Bahia.

O defeso do caranguejo começou no último dia 11 e foi até o último dia 16 desse mês. Agora, o segundo período vai de 10 a 15 de fevereiro. Em março, o período começa no dia 10 e segue até o dia 15.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, engenheiro Ivan Pita, 'a medida visa garantir a preservação do crustáceo, bastante apreciado por turistas e moradores da região do Baixo Sul baiano, conhecida turisticamente como Costa do Dendê. O secretário alerta que o descumprimento da ordem é crime ambiental e as penalidades vão de multa até prisão'. 

Confira os períodos do defeso do Caranguejo e do Guaiamum: 

 

 







Rua Tiradentes, 30 – 4º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.430-180
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9711-6971 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.