últimas notícias

Notícias

1 08/11/2019 14:00

Cristina Pita

A Capital do Recôncavo baiano, Santo Antônio de Jesus, é palco até este sábado, 9, do 1° Fórum do Patrimônio Histórico e Cultural, realizado desde quinta-feira (7/11), na Pousada Vila das Palmeiras. O objetivo é promover e engajar a comunidade, a sociedade civil, instituições e o poder público na preservação e conservação do patrimônio histórico e cultural do município.

A programação conta com ciclo de palestras, mesas de discussão e visita, no sábado (9/11), a projetos patrimoniais do município, guiada pela Secretaria de Cultura de SAJ. O 1º Fórum do Patrimônio Histórico e Cultural de Santo Antônio de Jesus conta com o apoio da Rede Baiana de Rádio - RBR.

Promovido pelo Instituto Rômulo Almeida de Altos Estudos - IRAE - em parceria com a Universidade de Brasília (UnB), o fórum conta com a participação de diversas entidades ligadas ao setor de patrimônio e universidades, entre elas a UnB, que conta com o palestrante, professor doutor Rafael Sânzio dos Anjos; além de Luís Cláudio Requião, professor doutor do Campus V da Universidade do Estado da Bahia - UNEB; Antônio Roberto Pelegrino Filho - diretor de preservação do Patrimônio Cultural do IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia; Paulo Henrique Almeida, do Governo da Bahia; Denilce Côrtes, secretária de Cultura de SAJ, entre outras entidades como o CREA e Banco do Nordeste. 

De acordo com o professor doutor Luís Cláudio Requião, do Campus V da UNEB, haverá muito espaço para debates e encaminhamentos de ideias no evento. Ele integrou a mesa de discussão que abordou o turismo, a preservação cultural, o ordenamento do território e as possibilidades para SAJ. "Trago uma proposta durante esse evento que envolve o ciclismo e as comunidades rurais, cujo patrimônio deve ser conservado e difundido, como as casas de farinha, por exemplo. O patrimônio cultural representa a identidade de uma comunidade, mas se esse patrimônio não é valorizado, acaba abalando a auto estima da comunidade", disse.

Conforme o professor, a preservação do patrimônio cultural sempre foi relegada aos últimos lugares na escala de prioridades da sociedade e do Poder Público. “Existem poucas ações concretas de preservação e conservação do patrimônio, e ocorrem sempre com grandes dificuldades de viabilização, principalmente financeira e planejamento”, argumentou.

As palestras do dia foram abertas pelo diretor do IPAC, Antônio Roberto Pelegrino Filho, que durante a mesa redonda desta sexta-feira (8/11) abordou as alterações na noção de patrimônio nos últimos tempos, leis e conservação. Na oportunidade, Antônio Pelegrino falou da importância do patrimônio histórico da Bahia, e citou pontos relevantes do estado. "A importância dos inventários do patrimônio arquitetônico e paisagístico como instrumentos para identificação de bens e lugares de relevância histórica e cultural na cidade e áreas rurais, os inventários de patrimônio cultural e a importância da sua identificação, preservação e desenvolvimento", reforçou.

O professor doutor Rafael Sânzio, da UnB, que é natural de Santo Antônio de Jesus, também geógrafo, coordena a mesa redonda que aborda a Bahia, a região do Recôncavo e SAJ, os impactos dos empreendimentos e possibilidades. "A importância de se trabalhar a memória, a identidade, a auto estima, a percepção do patrimônio cultural no município. É importante que o município realize um levantamento de suas referências culturais, para que se consiga compor o cenário do Município. No momento temos a valorização do patrimônio cultural e suas referências passamos a desenvolver uma compreensão de que é cultura e de como podemos utilizá-la como contribuição na economia local. A mudança deste cenário passa, diretamente, pela difusão da educação patrimonial com enfoque à importância destes marcos culturais e, também, pela ampla discussão com a sociedade", enfatizou.

Nesta sexta, pela tarde, a partir das 14h, duas mesas redondas serão realizadas. A primeira abordando 'O turismo, a preservação cultural e o ordenamento do Território: Quais as possibilidades para SAJ?' sob a mediação de Flávio Almeida, do IRAE.  Às 15h30, mediada pelo professor doutor Rafael Sânzio, com abordagens sobre 'A Bahia, a região do Recôncavo e SAJ: Impactos dos empreendimentos e possibilidades'.

Amanhã, sábado (9/11), a partir das 9h, acontece uma visita a projetos patrimoniais de SAJ. O encerramento das atividades está previsto para às 12h, após visita ao patrimônio cultural de SAJ.

 

 







Rua Tiradentes, 30 – 4º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9711-6971 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.