últimas notícias

Notícias

1 12/09/2019 11:00

Vítima, que era companheira há nove anos do acusado, foi morta com golpes de marreta e teve o corpo escondido em uma cova, no quintal do bar que mantinha com o assassino

 A Justiça decretou na terça-feira (11/9) a prisão preventiva de Antônio Santos Borges, de 44 anos, assassino confesso de Maria Damiana dos Santos, de 55, acusado de matar a vítima a golpes de marreta. Ele também ocultou o corpo de Damiana, em uma cova, cavada por ele no quintal do bar que pertencia a ela, na Rua Vereador João Silva, popular Rua da Linha, no centro de Santo Antônio de Jesus. Os dois viviam juntos há nove anos. Segundo a Polícia Civil, uma briga teria motivado o crime.

O suspeito está detido na sede da 4a Coordenadoria Regional da Polícia Civil (4a Coorpin), e deve responder pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver. Em entrevista ao repórter Antônio Carlos, da Rádio Andaiá FM 97.1, o delegado titular da 4ª Coorpin, Orlando Cursino, disse que o autor confesso do crime, Antônio dos Santos Borges, durante depoimento à polícia, entrou em contradição algumas vezes. “Nas últimas entrevistas as informações estavam escassas. O suspeito prestou informações que não eram coerentes. Foi necessária uma nova entrevista com ele para esclarecer alguns pontos. O suspeito entrou em contradições com os fatos. Perguntamos onde estava a vítima e ele falou que estava no bar. Nós o acompanhamos até o bar e ele apontou o local onde estaria enterrada o corpo de dona Damiana. Ele não negou que matou a vítima. Alguns detalhes nós temos que confirmar, porque o autor também tem o direito de defesa”, explicou.

Em 2005, Antônio Borges foi acusado de decapitar a senhora Ozair Mercês, de 65 anos, na Rua 7 de Setembro, no centro de Santo Antônio de Jesus. Na época, a coordenadora da 4ª Coorpin, era a delegada Rogéria Araújo. Ela pediu a prisão preventiva do acusado, mas por falta de provas substanciais ele acabou sendo liberado. “Tenho ciência de informações sobre esse caso, mas a situação processual dele fica a cargo do Poder Judiciário. É claro que os antecedentes dele vão ser considerados em uma possível aplicação da pena. Para nós,, enquanto investigação, estamos levando em consideração os fatos que temos agora. Não cabe a mim fazer esse tipo de levantamento", jusiticou o delegado.

O delegado Orlando Cursino ressaltou que é necessária uma vaga para encaminhar o suspeito para o presídio. “Foi decretada a prisão. Possivelmente até o fim da semana vamos encaminhar para o presídio. Depende também da vaga, não é uma coisa que só depende da gente, precisamos conseguir uma vaga lá no presídio”, ressaltou.

DEMORA NA LIBERAÇÃO DO CORPO PARA SEPULTAMENTO

De acordo com o coordenador do Departamento de Polícia Técnica (DPT), Lino Oliveira, houve um imprevisto no encaminhamento do corpo de Maria Damiana a Salvador para o exame de raio-x. “Eu fiz um acompanhamento pessoal dando prioridade a um caso, que é de comoção pública. O corpo estava há 10 dias desaparecido e depois, quando fomos examinar, após ser lavado, as impressões digitais da vítima estavam prejudicadas”, salientou.

Oliveira ressaltou que foi feito o Exame de Arcada Dentária para poder identificar o corpo. “Fizemos o Exame de Arcada Dentária para ver se conseguimos identificar a vítima, porque pela impressão digital não foi possível. Caso não seja possível identificar pela arcada dentária, deverá ser feito o exame de DNA, que demora meses. É compreensivo que a família esteja na ansiedade de enterrar o ente querido, mas a partir do momento que está se dando prosseguimento ao processo criminal, onde cada detalhe é importante, inclusive, tem uma perfuração no pescoço que não podemos dizer se foi feito por arma de fogo ou arma branca, então precisamos saber. O corpo tem que ser liberado quando for identificado. O corpo agora é do Estado, ele pode ficar com a gente durante meses. Cada lesão faz parte de um processo no qual o autor praticou o crime e deve ser julgado”, esclareceu.

SEPULTAMENTO ACONTECE EM VARZEDO

Após a descobertas de cortes profundos no pescoço, o corpo de Maria Damiana dos Santos de 55 anos, que estava desaparecida desde o início do mês, foi submetido a um raio-x, em Salvador. O que tardou o sepultamento, que deve acontecer em Varzedo, sem previsão de data e horário.

Segundo informou a filha da vítima, Ivonete, a decisão de enterrar o corpo em Varzedo é porque parentes que morreram também foram sepultados no município. “Minha vó e os parentes dela foram sepultados em Varzedo. Minha mãe sempre me falou que se um dia Deus a levasse que ela gostaria de ser sepultada em Varzedo, ao lado da mãe dela. Eu quero atender o último desejo dela”, contou a filha em contato com a Rádio Andaiá FM 97.1.

 







Rua Tiradentes, 30 – 4º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9711-6971 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.