Notícias

1 11/01/2019 10:00

A secretária de Agricultura, Fátima Santos, explicou o processo da reforma do telhado no Galpão de Confecções, ao Vivo na Rádio Andaiá FM; veja a entrevista

Cristina Pita

Manifestantes pedem para voltar a trabalhar, e que não seja necessário que passem mais de 15 dias sem comercializar os produtos, pois a maioria depende da atividade para sobrreviver e sustentar as famílias. Através da Rádio Andaiá FM eles reclamam de prejuízos.

Os feirantes de Santo Antônio de Jesus e outras cidades da região, chegaram logoo no início da manhã desta sexta-feira (11/1) para montar as mercadorias nas barracas no galpão de confecções, mas estava fechado. "Não deveria fechar o galpão. A feira livre é tradição. Somos pais de família e precisamos trabalhar, sobreviver. Tem gente que não pode aguentar ficar parado um dia", reclamou o feirante de prenome Samuel.

A feirante Joélia Oliveira denunciou que encentrou as barracas destruídas. "Esta toda quebrada. As barracas da frente iam ser sagradas. Saí correndo de casa. O rapaz disse que ia cortar porque tinha mandato. Eu que comprei", lamentou.

Por sua vez, a feirante Vânia disse que tem dois filhos e precisa trabalhar. "Minha barraca estava arrumadinha. A gente chega agora e está quebrada. Quem vai assumir o prejuízo?", questionou. Outro feirante lamentou que a prefeitura nao disponibilizou outro espaço para os feirantes enquanto realiza a reforma no galpão de confecções. 

Eles reclamam que demora na réforma do telhado do galpão de Confecções, que está prejudicando os comerciantes após interdição do espaço pela Prefeitura, através da Secretaria de Agricultura, mesmo pelo período de 15 dias.

O clima que tomava conta dos comerciantes na manhã de hoje era de extrema preocupação. Muitos reagiram à situação com forte emoção e outros com revolta, pela forma como a medida está sendo aplicada, sem permitir alternativa para continuidade do comércio de produtos diversos que significa o sustento de feirantes de SAJ e de outras cidadesz circunvizinhas, como Valença, Ipiaú e Jequié.

Secretária de Agricultura explica reforma

A secretária de Agricultura, Fátima Santos, afirmou nesta manhã na Andaiá FM que "entende a preocupação dos feirantes, mas não poderia fazer a reforma no galpão de confecções com.pesssoas trabalhabdo no locsl por cobta fa segurança.

"Fizemos a retirada de todo telhado. E depois, as novas linhas de engenharia adequadas paras esse espaço serão mostradas a todos. O galpão de confecções é o maior que tem na feira. Não podemos retirar o telhado em oito dias e recolocar em oito dias. Estamos tentando fazer as reforma que beneficie a todos", garantiu.

O galpão de confecções estavas com o telhado deteriorado. "Se tudo correr bem, eles poderão voltar a comercializar no local. Tenham calma. Estamos cumprindo o prazo de 15 dias. Estamos no prazo proposto, que foi  de 15 dias", justificou.

Confira a entrevista da secretária na Andaiá FM:







Rua Tiradentes, 30 – 4º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9968-9004 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.