Entretenimento

1 26/04/2016 11:30

Após participar do programa 'Fama' exibido pela TV Globo, o cantor Adelmo Casé voltou a uma disputa musical na TV. Desta vez junto com a banda Negra Cor, o artista esteve presente no domingo (24) no 'Superstar', também apresentado na mesma emissora.

O intervalo entre as competições é de 14 anos, período em que a carreira do músico foi se consolidando: ele deixou a Funk Machine, seguiu carreira solo e logo após ingressou ao grupo que levou para a competição.

Em conversa com o iBahia na manhã desta segunda-feira (25), o artista falou sobre a repercussão da atração, e comentou sobre a escolha da música, elogios e expectativa para as próximas etapas.

Retorno e homenagens

A Negra Cor chegou ao palco da atração com uma visão diferente da que Adelmo tinha há anos atrás. "A ideia do retorno foi de mostrar o lado compositor, o outro lado da banda. O programa é uma grande vitrine para divulgar em rede nacional, mostrando nossa identidade e o que podemos oferecer, mostrando as qualidades técnicas", explica.

Com o medley das canções 'Nossa Gente (Avisa Lá)' e 'Que Bloco é Esse?', a Negra Cor interpretou músicas conhecidas que se eternizaram através do Ilê Ayê e do Olodum, este último comemorou 37 anos de sucesso no domingo (24).

"Fizemos uma forma espontânea uma homenagem a duas entidades. O Paulo Ricardo entendeu que tentamos trazer a identidade baiana de volta e mostramos a influência internacional também, misturando música eletrônica com a baiana, isso nos deixou felizes e orgulhosos", contou Adelmo.

Repercussão e próxima etapa

Com o término da atração, era notório nas redes sociais que os fãs ficaram felizes pela apresentação da banda. Adelmo analisou a fundo as mensagens de carinho de todos. "Eu sinto duas vibrações: uma do público emocionado e a Bahia se sentido representada, e outra de colegas que torcem por nós e elogiaram a forma técnica como nos apresentamos. Inclusive nas nossas redes sociais, recebemos também elogios de gente de fora da Bahia. Isso nos gerou aprendizado, porque vimos que podemos dar ainda mais o nosso melhor", diz o vocalista.

Se a primeira apresentação já gerou uma visão positiva, a expectativa para próxima etapa é grande: "Estamos com cartas boas na manga, medleys e com a proposta de trazer a Bahia relacionada com músicas externas, sempre elevando a música negra".

Comentários de Daniela Mercury e banda Mil Verões

Os comentários da cantora Daniela Mercury foram positivos em relação a Negra Cor e para os artistas isso foi importante no momento da avaliação. "A opinião dela é um troféu. Ela experimentou e inova muita coisa na música. Ela elogiou, citou a forma como utilizamos a música de Tim Maia, falou sobre o que selecionamos para o momento, percebeu o que tentamos mostrar na apresentação. Uma grande artista como ela é, é um peso a favor da gente", comenta Casé.

Amigo do vocalista Battata, da banda Mil Verões, Adelmo analisou o que atrapalhou o grupo baiano na seleção, que aconteceu do domingo anterior, quando o grupo foi eliminado . "Eu acredito que a escolha da música poderia ter sido outra, tornando a apresentação mais feliz. Ele é muito talentoso, e tem muita estrada pela frente, numa próxima oportunidade ele vai estar mais forte", explica.

iBahia







Rua Tiradentes, 30 – 5-º Andar – Edf. São Francisco – Centro - Santo Antônio de Jesus/BA. CEP: 44.571-115
Tel.: (75) 3631-2677 | 3631-2924 | 3631-9500 | 9 9968-9004 (Whatsapp) - Definitivamente a melhor.
© 2010 - Rádio Andaiá FM - Todos os direitos reservados.